quinta-feira, 24 de maio de 2007

Entrega Total


Entrega Total



(Para Louise)





Doce menina entregue à submissão,

Busca quem lhe tome as rédeas e a razão.

Escrava, aceita todas as condições,

Ainda que não compreenda de todo,

Em seu dono confia cegamente,

Coloca sua vida aos pés de seu amo.

Só ele sabe o que é melhor para ambos,

Ordens acatadas sem discussão,

Orgulhosa de sua condição,

Presta-lhe sempre sua devoção,

Nasceu para servir, servir, servir sempre,

Seu prazer é dar prazer, amor e dor.

Amor e devoção, confiança e servidão.

Fidelidade infinda, amor à coleira,

Aprendeu o valor da submissão,

Bebeu da fonte da dor e da decepção,

Trilhou caminhos pedregosos,

Feriu-se, curou-se e floresceu...

Da menina insegura que era,

Nasceu uma escrava segura e desperta.

Seu maior dom: a devoção.

Uma pérola de brilho raro,

Bela como uma manhã de sol,

Jeito de menina, desejo de mulher,

Tesão sem fim, vulcão latente,

Depois de mim, seu gozo é iminente.

Vem, minha pequena, sirva-me contente,

Entregue-se inteira, corpo, alma e mente.

Eu sei que consegue, é minha submissa,

A entrega é total, plena, e te faz viva.



Akasha De Lioncourt – 28/04/2007

Nenhum comentário: